Gente Buscando Gente

Tráfico humano é tema da Campanha da Fraternidade

Campanha foi inaugurada nesta 4ª.

O objetivo da campanha deste ano é de conscientizar a sociedade sobre a insensatez do tráfico de pessoas e sobre a sua realidade. Conforme a CNBB, o problema é difícil de ser enfrentado por causa do preconceito e do medo das vítimas, fazendo com que poucas pessoas denunciem os fatos do tráfico.

Dilema social

A problemática do tráfico humano se manifesta na exploração do trabalho escravo, na prostituição, na adoção ilegal de crianças e na venda de órgãos para o transplante, de acordo com texto base da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), autora da campanha. A CBNN alerta que dentre os meios usados para o tráfico de pessoas, o mais comum é o aliciamento.


“O objetivo geral da Campanha da Fraternidade será identificar as práticas de tráfico humano em suas várias formas e denunciá-las como violação da dignidade e da liberdade humanas, mobilizando cristãos e pessoas de boa vontade para erradicar este mal com vista ao resgate da vida dos filhos e filhas de Deus”, afirmou o assessor do Setor Música Litúrgica da Conferência Nacional dos Bispos do brasil (CNBB), padre José Carlos Sala.