Gente Buscando Gente

Prefeito do RS pede licença do cargo para procurar filho desaparecido

'Ele voltando, eu volto feliz para o trabalho', diz prefeito de Santa Rosa.
Filho Cristiano Vicini foi visto pela última vez em 29 de janeiro em SC.

O prefeito de Santa Rosa, Alcides Vicini, pediu licença do cargo nesta sexta-feira (21) por 15 dias para tratar de assuntos familiares. O filho dele, Cristiano Vicini, 36 anos, está desaparecido desde o dia 29 de janeiro, quando foi visto pela última vez em Balneário Camboriú, no litoral de Santa Catarina.

O cargo foi passado para o vice-prefeito da cidade do Noroeste do Rio Grande do Sul, Luis Antônio Benvegnú, pela manhã. Alcides tem esperança de que o filho possa ser encontrado nos próximos dias.

"Ele voltando, eu volto feliz para o trabalho. Mas, neste instante, eu vou ter que tentar localizar meu filho, que é muito importante. Na hora que perde, a gente nota de forma mais marcante o quanto cada um dos filhos é importante para a família", desabafou o pai, chorando.

Na quarta-feira (19), a polícia de Santa Catarina disse que, antes de desaparecer, Cristiano deixou um bilhete para a família. O conteúdo, entretanto, não foi divulgado. Segundo o delegado Osnei Oliveira, responsável pelas investigações, a mensagem não tem pistas sobre o paradeiro do homem. A hipótese levantada pela polícia é de que ele tenha feito uma viagem por conta própria.

Cristiano foi visto pela última vez saindo de casa e pegando um moto-táxi em direção à rodoviária da cidade catarinense. Não há imagens da Rodoviária de Camboriú mostrando em qual ônibus ele pode ter embarcado.

De acordo com o delegado Ubirajara Diehl Júnior, de Santa Rosa, não é a primeira vez que o filho do prefeito fica desaparecido. Em outubro de 2012, ele foi encontrado em um hotel de Camboriú depois de passar uma semana com a família.

Qualquer informação pode ser repassada para a Polícia Civil de Santa Rosa pelo telefone (55) 3512-5911.

*Do G1.