Gente Buscando Gente

Preso no Rio suspeito do sumiço da irmã do lutador Vitor Belfort



Leandro Ferreira, conhecido como Periquito, estava trabalhando de manobrista no centro do Rio de Janeiro. Detido em 2006, ele fugiu em 2010 após ganhar benefício de visita periódica ao lar, e tinha quatro mandados de prisão, pelos crimes de homicídio e tráfico.

Ele é suspeito do sumiço de Priscila Belfort, irmã do lutador Vitor Belfort, desaparecida desde 2004. Foi preso nesta segunda-feira (18) por policiais da 25ª DP (Engenho Novo) após ficar foragido durante três anos.

Periquito havia sido preso pela primeira vez em junho de 2006, durante uma operação da Divisão Antissequestro (DAS) no Morro da Providência, também no Centro do Rio. Ele é apontado pela polícia como integrante de uma quadrilha de sequestradores, que teria matado, cortado e queimado Priscila em janeiro de 2004, na mesma favela. O corpo dela, que tinha 29 anos e trabalhava na Prefeitura do Rio, nunca foi encontrado.


Mãe de Priscila Belfort diz acreditar que filha ainda está viva

Nove anos após o desaparecimento de Priscila Belfort, irmã do lutador Vitor Belfort, a mãe da vítima diz acreditar que a filha ainda pode estar viva.

Com esperança de que a filha ainda entre pela porta do apartamento onde morava, a mãe de Priscila, Jovita Belfort, diz não entender a Justiça.

— Para mim já foi uma surpresa o Periquito estar solto, mas a gente não entende a Justiça. Parece que vale a pena matar ou roubar porque ninguém fica preso ou pega, no máximo, três anos de prisão. Vamos ver se a gente põe um fim nisso, seja qual for o fim. O desespero de não saber o que aconteceu é terrível.


Vitor Belfort diz que a família já quis reabrir o caso e não conseguiu

O repórter do Canal SporTV, Ivan Raupp, conversou por telefone com Vitor Belfort que mostrou alívio pela notícia da prisão e contou que Periquito, quando interrogado sobre o desaparecimento da sua irmã há alguns anos, jogou a culpa em Jairo Cesar da Silva Caetano, conhecido como Gerinho. O lutador criticou a Justiça brasileira:

- “Existe muita injustiça na nossa Justiça, é por isso que quem não acreditar na justiça de Deus está perdido. Minha mãe tentou reabrir o caso da minha irmã, e a polícia não sabe nem onde se encontra o caso dela. Precisamos rever nossa Justiça." Disse Vitor Belfort, sobre o desaparecimento da irmã.

Vitor afirmou ainda que um esclarecimento vai ser importante principalmente para seus pais, Dona Jovita e Seu Belfort: “Com certeza, porque a gente vai poder saber o que aconteceu, o cara vai ser interrogado. Vamos saber como foi, quem estava envolvido. Traz a justiça também, o alívio. Vamos saber o que aconteceu para enterrar o caso. É muito ruim ficar imaginando o que pode ter acontecido. É importante principalmente para minha mãe e meu pai, que vão poder decidir isso dentro deles. Imagina não saber o que aconteceu com seu filho”...


* Com informações dos portais G1, R7, Jornal O Dia e Canal SporTV.