Gente Buscando Gente

Família de dançarina desaparecida aluga lanchas e realiza buscas



Fernanda Trindade desapareceu no último dia 7, em Cotijuba.
Bombeiros encerraram buscas e família segue a procura por conta própria.

A família da dançarina Fernanda Trindade, desaparecida na ilha de Cotijuba, distrito de Belém, no último dia 7 de novembro, realizou buscas pela jovem neste domingo (15). Os parentes da vítima decidiram continuar a procura por conta própria, depois que o Corpo de Bombeiros declarou o fim das buscas, após uma semana de trabalho por diversas ilhas de Belém.

Três lanchas alugadas foram usadas por familiares e amigos da jovem, que realizaram buscas por Mosqueiro e Cotijuba durante todo o dia e suspenderam o trabalho no começo da noite. Fernanda, de 20 anos, era estudante de Educação Física e dançarina de um grupo de funk. Ela sumiu após cair na água durante um passeio de moto aquática, veículo pilotado pelo empresário Lauro Sérgio da Silva, 50 anos, no momento do acidente.

O irmão da da dançarina, Rodrigo Trindade, afirma que a família vai continuar procurando por Fernanda. “Nossos amigos e nossa família vão continuar na busca até a gente poder achar alguma evidência, poder achar a nossa irmã ou viva ou morta”.

O advogado de Lauro Silva conta que o casal usava coletes e que Lauro é um piloto experiente e continua abalado com o que aconteceu. “Ele nadou para tentar chegar em diagonal para tentar chegar à última beira de Cotijuba. Nadou aproximadamente duas horas até onde deu pé, ele começou a vomitar, chegou na praia e desmaiou. Ele vinha com bermuda e foi encontrado só de sunga”, disse Antônio Neto, advogado.

Trinta bombeiros estavam se revezando na tentativa de localizar a dançarina, mas as buscas foram encerradas. De acordo com a corporação por enquanto não há o que fazer porque não surgiu uma informação nova sobre o caso que justifique a continuidade das buscas. “Ela pode ter ficado presa e não ter vindo à tona e também, pela extensão da baía, pode não ter sido localizada, é uma probabilidade”, disse Tenente Coronel Ribamar Freitas.

Investigações

Um inquérito policial foi aberto na última segunda-feira (9), pelo delegado Ocimar Nascimento, da Seccional Urbana de Icoaraci para investigar as circunstâncias que levaram ao desaparecimento da dançarina e modelo Fernanda Trindade do Nascimento.

Até o momento, seis testemunhas foram ouvidas. Lauro Silva deve ser ouvido em inquérito na próxima semana. De acordo com a Capitania dos Portos, o piloto da moto aquática estava habilitada e o veículo estava regularizado junto à corporação marítima.

O inquérito tem prazo de até 30 dias para ser concluído, com possibilidade de ter o prazo estendido para mais 30 dias, caso necessário, para dar continuidade às investigações.

*Do G1.