Gente Buscando Gente

Família de menino desaparecido espalha cartazes em Porto Velho – Rondônia



Cartazes com foto de Arthur Pietro foram deixados em pontos estratégicos.
Menino de 3 anos desapareceu enquanto brincava no quintal de casa.


Após o desaparecimento do Arthur Pietro Neves da Silva, de três anos, na sexta-feira (2), em Porto Velho, familiares confeccionaram cartazes informando que a criança está desaparecida e começaram a espalhar por inúmeros lugares da capital neste sábado (3). Rodoviária, aeroporto e porto de embarcações da cidade foram alguns dos locais escolhidos pela familía da criança, além de outros pontos no centro da cidade. Segundo pai de Arthur, Felipe Rogério, a criança desapareceu enquanto brincava no quintal de casa. A polícia investiga o caso.

No início deste sábado, os familiares foram ao posto da Polícia Rodoviária Federal, na capital, para registrar a ocorrência aos policiais. Após isso, a família esteve na rodoviária de Porto Velho para avisar aos policiais lotados no local sobre o caso e colar cartazes. "A gente não sabe quem pegou e o que está querendo fazer com ele [Arthur]. Por precaução, viemos aqui na rodoviária colar cartazes para que as pessoas estejam cientes do desaparecimento dele", explica o avô Washington Luiz.

A prima de Arthur, Monique Naiame, também não consegue entender como o desaparecimento ocorreu. O fato causou comoção na vizinhança, que se mobilizou para ajudar. "Nós não temos noção do que pode ter acontecido. Foi tudo muito silencioso. Ontem [sexta-feira], a vizinhança inteira saiu à procura dele [Arthur]. Perguntamos se alguém viu alguma coisa, mas ninguém tem nenhuma informação", comenta.

Além da rodoviária, os parentes do menino desaparecido irâo espalhar cartazes no aeroporto e no porto de embarcações na cidade. "Fora a gente, uns vizinhos dos pais do Arthur também irão colar cartazes em alguns pontos ao longo da cidade", explica Monique.

Caso

De acordo com o pai, o pequeno Arthur desapareceu na manhã da sexta-feira (2), na capital, enquanto brincava no quintal de casa. O pai contou que ele e a esposa limpavam a casa quando a criança pediu para brincar na varanda da residência localizada no Bairro Ayrton Senna, zona leste da capital.

O menino de três anos brincava sozinho e desapareceu, de acordo com Felipe, 20 minutos depois de ir para a varanda. "Quando fui chamar meu filho, só vi os brinquedos dele e o portão estava aberto", explica.

Arthur vestia camiseta branca e short jeans no dia em que desapareceu. Para quem tiver informações sobre a criança, a família pede para que ligue para os telefones (69) 9325-4565 e 9200-7256.

* Do G1.