Gente Buscando Gente

ONG Gente Buscando Gente já foi tema de Audiência Pública

Em fevereiro de 2008, a Câmara Municipal de Governador Valadares discutiu o trabalho realizado pela entidade

A Reunião Especial contou com a presença de dezenas de pessoas. A maior parte eram protagonistas de buscas muitas vezes silenciosa e solitária para tentar encontrar um ente querido desaparecido.

Maria Gonçalves de Azevedo, contou o drama que vive por não saber o paradeiro do irmão Oswaldo Fernandes Soares de 55 anos

A Reunião Especial aconteceu por intermédio de requerimento apresentado ao Legislativo, pela vereadora Dilene Dileu, que destacou a importância das famílias permanecerem em contato com a entidade, para que elas juntas e organizadas possam se fortalecer para enfrentar este drama que muito intriga a sociedade.

Já o diretor da ONG Gente Buscando Gente enfatizou que muitas famílias que procuram pais, filhos ou irmãos são de origem humilde, sem dinheiro para enfrentar o problema, e que a entidade não deseja que mais pessoas façam parte deste quadro.

Na oportunidade também recomendou as famílias presentes a fazerem novo contato com a delegacia de desaparecidos e também com a ONG para comunicar um possível retorno do familiar desaparecido, já que muitos dos desaparecimentos seria ato voluntário, quando a própria pessoa quer estar ausente. Motivado por desajuste familiar e uma busca que eu diria desenfreada por independência. Sendo desta forma muito comum a pessoa regressar para casa pouco tempo depois. Esclareceu que o ato de não comunicar o retorno pode ocasionar em prejuízo e atraso para o trabalho policial, bem como da entidade de apoio a elas.