Gente Buscando Gente

GENTE BUSCANDO GENTE ENCERRA SUAS ATIVIDADES


Amigos e amigas, colaboradores e colaboradoras



Quando, inspirado na busca da avó por uma filha biológica, Carlos Rodrigues criou a ONG Gente Buscando Gente, o sonho era unir os esforços de um grande número de pessoas em torno do objetivo de ampliar a visibilidade dos casos de desaparecimento em apoio aos que passam por este drama.

Contamos, nos primeiros passos, com o apoio indispensável de algumas pessoas que foram tornando possível o sonho. E isso nos garantiu o fôlego necessário para existir durante os 10 anos de caminhada.

Porém as dificuldades surgem com uma intensidade cada vez maior e isso causa uma desmotivação em grande parte dos participantes, frente ao principal desafio que é o custeio das atividades.

A partir do momento em que não fomos conseguindo êxito nas campanhas promovidas, passamos a colocar como condição para o cadastramento da história, uma contribuição. Porém não são todas as pessoas que podem contribuir. Daí então limitou o acesso de muitos ao serviço da ONG.

Agora chegamos à etapa em que o entusiasmo não é mais suficiente.

A parte alegre é que podemos olhar para trás e perceber quantas pessoas sorriram ou mesmo choraram de alegria.

Desde a fundação em 2007, foram mais de cinco mil casos resolvidos em todo o Brasil. O que levou o trabalho ser destaque em dois programas nacionais de televisão (Ratinho e Rodrigo Faro).

Mesmo assim, não conseguimos meios de manter o trabalho com a qualidade que gostaríamos. Infelizmente não logramos criar condições de sustentabilidade para a iniciativa e, lamentavelmente, não há perspectiva de que o cenário mude a curto ou médio prazo como necessitamos.

Por essa razão, até mesmo para preservar o próprio projeto, optamos por suspender aqui a sua trajetória. Ao menos por enquanto. Nossa intenção, e vamos persegui-la desde já, é poder um dia reformulá-lo – tendo como base a experiência já adquirida – e recolocá-lo em marcha.

Deixamos aqui um agradecimento especial às pessoas que colaboraram e ajudaram a nos manter até aqui.

E a cada voluntário que passou pelos nossos projetos de captação de recursos pelas ruas do centro da cidade. Mesmo aqueles que fizeram seus testes, mas não conseguiram desempenhar o trabalho. Mas tentaram participar e venderam ao menos um cartão da campanha “Cara a cara com o doador”, o nosso muito obrigado!

Agradecimento ESPECIAL a Jaciara Alves e ao estudante de psicologia Vinycio Souza. Os últimos voluntários.

Abraços fraternos,

Equipe Gente Buscando Gente

Governador Valadares (MG), sábado, 13 de maio de 2017.