Gente Buscando Gente

Engenheiro que estava desaparecido em MG deve prestar depoimento nesta terça

O jovem de 25 anos foi encontrado neste domingo depois de sete dias sumido. Polícia quer esclarecer o que motivou o desaparecimento

O engenheiro Bruno Souza Gusmão, 25 anos, encontrado na noite desse domingo em uma mata localizada em Diamantina, Região do Vale do Jequitinhonha, depois de ficar desaparecido por uma semana, deverá prestar depoimento à Polícia Civil nesta terça-feira. A informação foi confirmada por funcionários da delegacia de Montes Claros, cidade onde o jovem vive com a família. Conforme a polícia, Bruno bateu o carro, no último dia 22, quando se deslocava para Montes Claros. Logo depois ele se perdeu.

A polícia começou a investigar o desaparecimento na semana passada, após ser acionada pelos familiares. O responsável pelo caso, delegado Henrique Franco, não foi encontrado para falar sobre a sequência dos trabalhos, mas policiais informaram que o jovem será interrogado nos próximos dias.

Conforme informações da tia de Bruno, Cleide Márcia Cardoso, ele perdeu muito peso e foi encontrado com sinais de desidratação e com vários machucados. “Nossa família ficou muito preocupada, foram momentos que não desejamos passar nunca mais. O Bruno está muito ferido por picadas de mosquito, se desidratou e emagreceu demais. Ele nos relatou pouquíssimas coisas até o momento, mas o que podemos dizer é que foram dias de muita fome e sede. Ele não morreu porque encontrou um pé de laranja e pôde se alimentar”, disse.

Segundo familiares, o próprio Bruno conseguiu pedir socorro, após chegar a um comércio e usar o telefone do local. O engenheiro ainda não deu detalhes sobre o sumiço. “Ele está bem, esteve hospitalizado até o início da madrugada de hoje e depois o levamos para o hotel. Ainda não pudemos conversar com o Bruno sobre o desaparecimento, pois ele estava muito agitado e debilitado. Por isso decidimos poupá-lo. O que posso dizer é que quando chegamos ao hospital ele me abraçou e me mostrou um pedaço de papel que encontrou no meio da mata, era uma pequena oração”, relatou a tia.

Nesta manhã, o Corpo de Bombeiros de Diamantina foi acionado para acompanhar Bruno de volta ao local onde ele esteve para procurar os pertences que foram perdidos. Conforme o sargento Eustáquio Dias, alguns objetos foram recuperados. “A vítima nos informou que escondeu os materiais em diferentes pontos, para que não precisasse carregar muito peso. Encontramos em pelo menos quatro locais diferentes o notebook, mochila e alguns objetos”, disse.

Ainda segundo os bombeiros, a família não quis continuar a busca pelos documentos do engenheiro e preferiu retirar a segunda via. Bruno vai retornar à Montes Claros nesta tarde, acompanhado da mãe e da tia.

*Do Jornal Estado deMinas.