Gente Buscando Gente

Manaus - AM

Polícia registra 222 pessoas desaparecidas somente neste ano

 

Nos primeiros oito meses de 2012, 145 pessoas foram localizadas, enquanto no ano passado foram 106 o ano todo

De janeiro a agosto deste ano, a Delegacia Especializada em Ordem Pública e Social (Deops) registrou o desaparecimento de 222 pessoas, o equivalente a 97,4% do total deste tipo de ocorrência em 2011. O número de casos solucionados também cresceu. Nos primeiros oito meses de 2012, 145 pessoas foram localizadas, enquanto no ano passado foram 106 o ano todo.

A Deops não tem estatística específica sobre as causas de desaparecimento, mas a delegada Catarina Saldanha Torres avalia que, além dos homicídios e sequestros, as ocorrências são motivadas por afastamento espontâneo do convívio familiar e surtos psicológicos. Titular da delegacia há quatro anos, ela observa que a falta de diálogo familiar contribui para a fuga principalmente dos jovens.

A delegada destaca que é comum o desaparecimento quando a família não aceita um relacionamento amoroso ou homossexualidade. Catarina analisa que há pessoas que fogem porque são reprimidas e aquelas que somem por medo de assumir namoros ou opção sexual. “Também temos casos de maridos que somem para viver com outra família, ou ficam desaparecidos apenas por alguns dias de festa. Não basta viver junto, é preciso conversar, buscar conhecer o outro”.

Outra causa frequente para desaparecimento são os surtos psicológicos. Segundo a delegada, nestes casos a vítima perde a noção da realidade e vaga sem rumo pela cidade. “Há dois meses tivemos um caso interessante. Um interno do Centro Psiquiátrico Eduardo Ribeiro ficou desaparecido dois dias e o encontramos em cima de uma árvore dentro da própria unidade. Ele subiu e ficou lá até ser encontrado”.

Há ainda os desaparecidos vítimas do golpe ‘Boa noite Cinderela’ ou abuso do uso de drogas. A delegada destaca que muitas famílias desconhecem que o jovem da casa é usuário de entorpecentes e quando os investigadores questionam sobre esta possibilidade, os pais negam. O telefone para registro de ocorrência ou informações é 3214-2268, 3214-2269.

*Com informações do Portal D24am